Notícias

CBF E FPF SOCIAL

A 3º etapa apitinho de Ouro é sucesso em Belém.

19/11/2019

Compartilhar

Vinte e cinco meninos e meninas receberam as lições da arbitragem e desenvolveram atividades no Centro da juventude (CEJU) nesta terça feira (19)

O Apitinho de Ouro Inicia a sua terceira etapa. Realizado pela primeira vez em março de 2017, o projeto foi reformulado e, agora em parceria com o CBF Social, agitou a garotada que tem o sonho de seguir o caminho na arbitragem. Com o apoio da Federação Paraense de Futebol, a ação foi iniciada nesta terça feira (19) com a preparação aos meninos e meninas com idade entre 10 e 15 anos. 

Os instrutores CA-FPF Lucio Ipojucan, Bárbara Roberta, Marcio Gleidson, Leandro Bratti e o arbitro FIFA Dewson Fernando Freitas foram os responsáveis por passar os valores e princípios da arbitragem aos jovens. Aproveitando a campanha do respeito aos árbitros, lançada neste ano pela CBF, o projeto tem como objetivo ajudar não só na formação de possíveis futuros árbitros e assistentes, mas de grandes cidadãos. 

O Gerente de Desenvolvimento Técnico, Responsabilidade Social e Sustentabilidade da CBF, Diogo Netto, participou das atividades. Um dos responsáveis pelo CBF Social, o profissional mostrou alegria pela execução de mais um projeto com sucesso e destacou que a ideia é levar o Apitinho de Ouro para todo o Brasil. 

- É um projeto maravilhoso. As crianças aprendem as regras básicas da arbitragem e as regras para a vida. A metodologia de ensino passa as habilidades para a vida. Elas vão voltar para as suas casas e replicarão o que aprenderam para seus familiares e amigos. São crianças de projetos sociais que tiveram a oportunidade de vivenciar uma partida de futebol, em um estádio maravilhoso, de Copa do Mundo, e estamos contentes com os resultados até aqui alcançados - acrescentou Diogo Netto.

Os cerca de 25 meninos e meninas tiveram lições sobre os três ofícios da arbitragem. No centro do gramado do CEJU, os participantes começaram aprendendo as funções de auxiliar, sobre como sinalizar impedimentos, faltas e laterais utilizando as bandeirinhas.

Diretória de comunicações